Mercado de trabalho

O bacharel em Estudos de Mídia está apto para atuar, junto a empresas, organizações não-governamentais, órgãos públicos e outras instituições, como analista e consultor de mídia. Caberá a este profissional diagnosticar problemas ou limites relativos aos meios de comunicação, tendo em vista aspectos organizacionais, tecnológicos e de linguagem, bem como analisar o seu impacto sobre a sociedade.

 

A Coordenação de Estudos de Mídia, por meio da Equipe de Comunicação Institucional, monitora regularmente a inserção dos alunos e ex-alunos no mercado de trabalho, de forma a dispor de um perfil mais acurado deste profissional e sua atuação. A última pesquisa realizada para este fim ouviu alunos do segundo ao sétimo período e obteve um equivalente a 17% de alunos estagiando em áreas relacionadas a marketing, 22% em assessoria de comunicação, 23% em produção audiovisual, 28% em marketing digital e mídias sociais, 10% em consultoria na área de gestão cultural.

Pratas da Casa

Tendo sido da primeira turma de Estudos de Mídia, ainda em 2005, confesso que não sabia muito bem o que esperar. Aos poucos, fui desvendando o curso e, no processo, descobrindo meus próprios interesses profissionais e acadêmicos. Em grande parte, isso foi possível graças à flexibilidade da formação e à atenção de professores dedicados e bastante presentes. Durante o mestrado e o doutorado, quando tive a oportunidade de ministrar algumas disciplinas, pude acompanhar o crescimento do corpo docente e o alargamento de assuntos trabalhados ao longo da graduação, fazendo de Estudos de Mídia um curso imprescindível para quem tem interesse em lidar com questões contemporâneas no campo da comunicação.

Lucas Waltenberg Doutor em Comunicação pelo PPGCOM-UFF, sócio da Mistura Digital