Oportunidades de bolsas

A Universidade Federal Fluminense oferece uma ampla gama de bolsas e estágios internos aos alunos, a partir de seu primeiro período. O Departamento de Estudos Culturais e Mídia e a Coordenação de Estudos de Mídia estimulam diversas modalidades dentre estas. Além das oportunidades listadas abaixo, um grande número de seleções é conduzido anualmente por diversos setores da universidade, entre eles as Pró-Reitorias de Acolhimento Estudantil (Proaes), de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (Proppi) e de Extensão (Proex), e individualmente pelos professores. Estágios internos e em instituições conveniadas complementam o rol de oportunidades para os alunos do curso.

Bolsa de Monitoria

Assegura a cooperação entre estudantes e professores nas atividades básicas de ensino, subsidiando trabalhos acadêmicos, orientados por meio de ações multiplicadoras que objetivam estimular, no estudante, o interesse pela docência.

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC)

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, financiado pelo CNPq (veja as normas do CNPq) ou pela Universidade é voltado para o aluno de graduação, e tem como principais objetivos: despertar vocação científica e incentivar talentos potenciais entre estudantes de graduação universitária, mediante participação em projeto de pesquisa, orientados por pesquisador qualificado, com vistas à continuidade de sua formação, de modo particular na pós-graduação.

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI/PIBInova)

Os Programas PIBITI e PIBInova visam estimular alunos do ensino superior ao desenvolvimento e transferência de novas tecnologias e soluções inovadoras, incentivando o desenvolvimento do pensar tecnológico e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa aplicada.

Bolsa de Extensão

O Programa Bolsa Extensão é regido pela Resolução 210/92 do CEP e adaptado de acordo com o Decreto Nº 7.416, de 30/12/10, tendo como objetivo apoiar a participação de alunos regularmente matriculados em disciplinas dos cursos de graduação da Universidade Federal Fluminense num processo de interação entre a Universidade e a sociedade. A bolsa de extensão proporciona ao aluno participar de ações de extensão, projetos e eventos que contribuem para sua formação profissional e cidadã.

Programa de Mobilidade Acadêmica (Andifes)

Permite aos alunos, regularmente matriculados em Instituições Federais de Ensino Superior, o vínculo temporário de, no máximo, um ano para cursar componentes curriculares que contribuam para integralização e flexibilização de sua formação acadêmica.

Programa Nacional de Mobilidade (Santander)

Oferece oportunidades de desenvolvimento para estudantes de graduação com condições socioeconômicas desfavoráveis e desempenho acadêmico destacada. Concede bolsas de estudo durante um semente, para que o aluno possa realizar intercâmbio cultural em universidades do Brasil.

Programa de Apoio ao Estudante com Deficiência

O Programa Bolsa de Apoio ao Estudante com Deficiência concede apoio financeiro mensal aos estudantes que apresentem deficiência motora, sensorial ou múltipla, matriculados em cursos de graduação presencial.

Programa Bolsa Acolhimento para Estudantes Ingressantes

O Programa Bolsa Acolhimento para Estudantes Ingressantes consiste em atender aos estudantes ingressantes nos cursos de graduação presencial da Universidade Federal Fluminense que apresentam situação de vulnerabilidade socioeconômica, propiciando recurso financeiro para sua manutenção na Universidade. O Programa atende apenas o estudante devidamente matriculado no primeiro período de curso de graduação presencial da UFF. Para inscrever-se no Programa Bolsa Acolhimento para Estudantes Ingressantes, o estudante deverá ficar atento à abertura do Edital no início de cada semestre letivo em data a ser divulgada no site www.proaes.uff.br (o Edital e a Instrução Normativa são disponibilizados no site durante o período de inscrições).

Pratas da Casa

Tendo sido da primeira turma de Estudos de Mídia, ainda em 2005, confesso que não sabia muito bem o que esperar. Aos poucos, fui desvendando o curso e, no processo, descobrindo meus próprios interesses profissionais e acadêmicos. Em grande parte, isso foi possível graças à flexibilidade da formação e à atenção de professores dedicados e bastante presentes. Durante o mestrado e o doutorado, quando tive a oportunidade de ministrar algumas disciplinas, pude acompanhar o crescimento do corpo docente e o alargamento de assuntos trabalhados ao longo da graduação, fazendo de Estudos de Mídia um curso imprescindível para quem tem interesse em lidar com questões contemporâneas no campo da comunicação.

Lucas Waltenberg Doutor em Comunicação pelo PPGCOM-UFF, sócio da Mistura Digital