Estrutura curricular

O curso de Estudos de Mídia valoriza a participação ativa do aluno na montagem do seu próprio curso, através de uma estrutura curricular flexível. Essa flexibilidade se traduz, em primeiro lugar, no peso considerável que a estrutura curricular atribui às disciplinas optativas, eletivas e atividades complementares (ACs). Mais da metade da carga horária do curso (1,5 mil horas) é destinada a disciplinas deste gênero. As disciplinas obrigatórias respondem por 680 horas, um quarto da carga horária total, mais 540 horas para a confecção do Trabalho de Conclusão de Curso, dividido em dois semestres consecutivos (TCC1 e TCC2). Em relação às optativas, muitas das disciplinas têm caráter experimental e valorizam a produção discente.

 

A estrutura curricular do curso comporta, portanto, um total de 2720 horas, divididas entre disciplinas obrigatórias e não-obrigatórias, conforme se vê no quadro abaixo. O aluno deverá cursar 1500 horas entre disciplinas optativas, eletivas ou AC. Destas, no mínimo 900 horas deverão ser cursadas em disciplinas optativas. O aluno não é obrigado a cursar disciplinas eletivas ou AC. Se o desejar, ele pode cursar todas estas 1500 horas em disciplinas optativas. Ou, alternativamente, ele poderá debitar, desta carga, até 360 horas cursadas em disciplinas eletivas e 240 horas em AC.

 

 EspecificaçãoCarga Horária Total
ObrigatóriasDisciplinas Obrigatórias1220 horas
Não-obrigatóriasDisciplinas Optativasde 900 a 1500 horas
Disciplinas Eletivasde 0 a 360 horas
Atividades Complementaresde 0 a 240 horas

 

Conforme a proposta prevista no projeto pedagógico do curso, as disciplinas obrigatórias se concentram principalmente nos dois primeiros semestres letivos. Tal política obedece a dois objetivos principais:

 

(1) Dado que as disciplinas obrigatórias têm como propósito central fornecer fundamentos conceituais para as demais disciplinas, sua oferta nos períodos iniciais do curso visa a garantir que os alunos apreendam conceitos e atualizem-se diante de determinados debates fundamentais para o campo;

 

(2) Em vista de apostar na maturidade de seus alunos, o curso permite ampla liberdade na montagem de horários, a partir do terceiro semestre letivo, possibilitando inclusive que alunos do mesmo curso possuam formações diferenciadas, de acordo com seus interesses.

 

Outra característica distintiva da estrutura curricular de Estudos da Mídia é o destaque que ela dispensa ao Trabalho de Conclusão de Curso — uma monografia a ser feita pelo aluno sob a orientação de um professor do curso –, que corresponde a 540 horas, desdobradas em dois semestres letivos. O curso inclui ainda, como já especificado, a creditação de Atividades Complementares (ACs) como parte integrante de sua experiência disciplinar. Incluem-se aí atividades de pesquisa, monitoria e extensão, apresentação de trabalhos em eventos acadêmicos, participação em seminários promovidos pelo curso e estágios, dentre outras.

 

Assim, a estrutura curricular do curso prevê a integralização, pelo aluno, de um mínimo de 2720 horas.

Pratas da Casa

Tendo sido da primeira turma de Estudos de Mídia, ainda em 2005, confesso que não sabia muito bem o que esperar. Aos poucos, fui desvendando o curso e, no processo, descobrindo meus próprios interesses profissionais e acadêmicos. Em grande parte, isso foi possível graças à flexibilidade da formação e à atenção de professores dedicados e bastante presentes. Durante o mestrado e o doutorado, quando tive a oportunidade de ministrar algumas disciplinas, pude acompanhar o crescimento do corpo docente e o alargamento de assuntos trabalhados ao longo da graduação, fazendo de Estudos de Mídia um curso imprescindível para quem tem interesse em lidar com questões contemporâneas no campo da comunicação.

Lucas Waltenberg Doutor em Comunicação pelo PPGCOM-UFF, sócio da Mistura Digital